De carro

A UFABC é de fácil acesso para quem vem de carro. Vindo de São Paulo pela Avenida dos Estados, em Santo André, na altura do número 4500, próximo a Rhodia e ao lado do Carrefour Oratório, você poderá avistar (à esquerda) o conjunto de prédios da UFABC (o Bloco B com 11 andares e o bloco A com três torres).

A entrada para o estacionamento desta unidade da UFABC fica situada na Rua Abolição. Quem vem de São Paulo precisa fazer o retorno na Avenida dos Estados, pois o campus fica no sentido São Paulo desta avenida.

 

De metrô e trem

O meio mais conveniente para chegar à UFABC é através da utilização do sistema de Metrô e Trens da Grande São Paulo. A "Estação Prefeito Celso Daniel - Santo André" da CPTM fica a poucos metros do Bloco B da UFABC (menos de 10 minutos de caminhada, ver mapa).

Para chegar à Estação Santo André deve-se pegar o trem da Linha 10 - Cor Turquesa (Brás - Mauá ou Brás - Rio Grande da Serra) da CPTM. Esta linha da CPTM se conecta com o sistema de metrô na estação terminal Brás (Linha 3 - vermelha) e Tamanduateí (Linha 2 - verde), e funciona das 04h00 às 24h00, com intervalo médio entre os trens que varia de 8 à 15min dependendo a hora do dia.

Há também uma conexão via corredor de ônibus (EMTU) entre as Estações Santo André da CPTM e Jabaquara do metrô (Linha 1 - azul), no entanto este trajeto pode ser demorado nos horários de pico do trânsito.

 

Ônibus

Diversas linhas de ônibus servem o Bloco B da UFABC. Ao lado da Estação de Trem Santo André ficam os Terminais de Ônibus Leste e Oeste de Santo André.

Itinerários e linha podem ser consultados no site da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo) http://www.emtu.sp.gov.br/emtu/itinerarios-e-tarifas.fss

Sistema Local de ônibus - pesquisar em: http://www2.santoandre.sp.gov.br/index.php/onibus-municipais

 

Ônibus Circular UFABC

A UFABC dispõe de um sistema de ônibus circular que conecta os terminais de transporte metropolitano com seus campi. Recomendamos o uso de tal circular para percorrer o trajeto entre a estação de trem e a UFABC. Os ônibus são da Viação Santo Ignácio, e estão identificados por um cartaz com o nome da universidade. Os horários mais atualizados podem ser sempre encontrados na página da Universidade.

 

Para quem vem de fora de São Paulo

Do Terminal Rodoviário do Tietê

Este terminal possui uma estação de metrô integrada. Deve-se pegar o metrô (Linha 1 - azul) sentido Jabaquara, desembarcar na estação Sé e aí pegar a Linha 3 - vermelha no sentido Corinthians-Itaquera. Desembarcando na estação Brás, você pode pegar o trem da Linha 10 -Turquesa (CPTM - transferência gratuita) sentido Mauá ou Rio Grande da Serra, desembarcando na Estação Santo André. Este trajeto da Estação Tiete até a UFABC leva em média 50 minutos.

 

Do Aeroporto Internacional de Guarulhos (Cumbica)

Táxi: O trajeto é relativamente longo, cerca de 50 km. O preço do táxi de Cumbica até a UFABC é aproximadamente de R$ 130,00.

Ônibus-Metrô: Uma opção é utilizar o serviço especial de ônibus, Airport Service [http://www.airportservice.com.br], e o metrô. Pode-se tomar um ônibus com destino à Estação República do Metrô (Linha 3 - vermelha). De lá tomar o metrô sentido Itaquera, desembarcar na Estação Braz e pagar o trem da Linha 10 - Turquesa da CPTM - sentido Mauá ou Rio Grande da Serra, desembarcando na Estação Santo André.

Outra opção, mais barata, para quem está com pouca ou nenhuma bagagem é o ônibus urbano que vai do Aeroporto Cumbica até o Terminal do Metrô Tatuapé (Linha 3 - vermelha). Do Terminal Tatuapé pode-se tomar o metrô sentido Barra Funda (tarifa metrô R$ 2,40), desembarcar na Estação Braz e pegar o trem da Linha 10 - Turquesa da CPTM - sentido Mauá ou Rio Grande da Serra, desembarcando na Estação Santo André.

 

Do Aeroporto Internacional de São Paulo (Congonhas)

Táxi: O preço do táxi de Congonhas à UFABC é de aproximadamente R$ 100,00 - se acertado previamente. Cuidado com os táxis especiais que andam com bandeira 2. Informe-se sobre tarifas antes de pegar o táxi.

Metrô: O aeroporto de Congonhas fica próximo às Estações Saúde e São Judas do Metrô. Pode-se tomar um táxi até uma dessas Estações (~ R$ 20,00), de lá tomar o metrô sentido Tucuruvi, desembarcar na Estação da Luz e pegar o trem da Linha 10 - Turquesa da CPTM - sentido Mauá ou Rio Grande da Serra, desembarcando na Estação Santo André.

Hospedagem em Santo André

Abaixo, informações sobre as principais opções de hospedagem próximas da UFABC.

 

Hotel Plaza Mayor

Distância da UFABC: 4,1 km - aprox. 15 minutos de carro

Telefone Reservas: (11) 3629-6900

Endereço: Rua Cel Fernando Prestes 278, Bairro Centro, Santo André, SP

Site: http://www.hotelplazamayor.com.br/

 

Ibis Santo André

Distância da UFABC: 3,7 km - aprox. 10 minutos de carro

Telefone Reservas: (11) 4979-7800

Endereço: Av. Industrial, 885, Bairro Jardim, Santo André - SP

Site: http://www.accorhotels.com.br/

 

Blue Tree Towers Santo André

Distância da UFABC: 3,1 km - aprox. 8 minutos de carro

Telefone Reservas: (11) 2199-7000

Endereço: Avenida Portugal, 1.464, Bairro Vila Bastos, Santo André, SP

Site: http://www.bluetree.com.br/

 

Mercure Hotel Santo André

Distância da UFABC: 3,7 km - aprox. 10 minutos de carro

Telefone Reservas: (11) 4979 - 7900

Endereço: Av. Industrial, 885, Bairro Jardim, Santo André, SP

Site: http://www.accorhotels.com.br/

05 de Novembro (terça-feira)

08h30 - 09h00 - Credenciamento

09h00 - 09h30 - Abertura

09h30 - 12h00 - Conferência de Abertura

"Pibid Unesp" - Profa. Sueli Guadelupi Mendonça (Unesp/Marília)

12h00 - 14h00 - Almoço

14h00 - 16h30 - Oficinas

16h30 - 17h00 - Coffee Break

17h00 - 18h00 - Sessão de posters I

 

 

06 de Novembro (quarta-feira)

09h00 - 12h00 - Relato das experiências e resultados dos subprojetos do Pibid Ufabc

12h00 - 14h00 - Almoço

14h00 - 15h00 - Sessão de Posters II

15h00 - 17h00 - Mesa redonda - tema: Escola: espaço de formação inicial e continuada de professores

Coordenadora: Profa. Dra Maísa Helena Altarugio - UFABC

Participantes

Profa. Dra. Celia Maria Haas - Universidade Cidade de SP

Supervisor Pibid/ UFABC

Bolsista Pibid/ UFABC

Profa. Alinic Vieira

Prof. Amarildo Aparecido dos Santos

Lucas Dorado de Lima

17h00 - 17h30 - Encerramento e Coffee Break

As inscrições para oficinas estão abertas. Para se inscrever, acesse o formulário de inscrição CLICANDO AQUI.

Serão 20 vagas por oficina e o critério de seleção será por ordem de chegada, ou seja, quem preencher o formulário com antecedência terá prioridade sobre os que preencherem tardiamente. As oficinas são gratuitas.

 

Sala Oficina
301-1 Tópicos em ensino de deficientes visuais
302-1 Tópicos de física moderna no ensino médio: A equivalência massa-energia através de uma proposta CTSA
305-1 Diferentes abordagens para despertar o interesse dos alunos em estatística e leitura de gráficos
304-1 Falando de sexualidade - brincando com jogos
307-1 A robótica educacional e a formação cidadã no ensino de ciências
Lab 409-2 Scratch: Trabalhando a linguagem de programação no ensino fundamental I
Todas as oficinas ocorrerão no Câmpus Santo André - Bloco A

 

 

Veja a descrição das oficinas abaixo:

1. TÓPICOS EM ENSINO DE DEFICIENTES VISUAIS

Ministrante: Ricardo Salmazo

Resumo

Para ampliar as reflexões sobre o ensino inclusivo e aumentar as experiências sobre os processos de ensino-aprendizagem de deficientes visuais, debateremos sobre os problemas que os cegos possuem ao frequentar as salas de aula do sistema educacional atual, e proporemos algumas soluções para estas dificuldades com o uso de materiais adaptados, pelos professores em salas de aula.

Para que os participantes vivenciem os problemas da educação de cegos, para isto eles se colocaram na posição de professores que necessitam criar um objeto adaptado, e após isso, também se colocaram como DV e tentaram interpretar um objeto adaptado.

Com isso, desejamos que os participantes, no âmbito dessa oficina:

  • Realizem troca de experiências;
  • Façam uma reflexão;
  • Sanem possíveis dúvidas;
  • Ampliem seus conhecimentos;

Sobre as práticas educacionais no ensino inclusivo e no ensino de deficientes visuais.

 

2. TÓPICOS DE FÍSICA MODERNA NO ENSINO MÉDIO: A EQUIVALÊNCIA MASSA-ENERGIA ATRAVÉS DE UMA PROPOSTA CTSA

Ministrante: Natália Pimenta e Silva; Profa. Dra. Maria Inês Ribas Rodrigues.

Resumo – Há mais de três décadas têm-se discutido e pesquisado sobre a importância da inserção dos conteúdos de Física Moderna e Contemporânea (FMC) no Ensino Médio (EM). Apesar do conhecimento dos resultados de diversas pesquisas sobre a relevância do ensino dos conceitos de FMC no EM pouco se tem divulgado em relação à sua implementação de fato (Ostermann & Moreira, 2000; Sobrinho, 2005). Silva e Rodrigues (2012) consideram que estratégias tais as discussões Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente (CTSA) ocupam um papel central no ensino de muitos assuntos ligados à FMC já que matemática envolvida é por vezes bastante complexa. Além disto, os fenômenos explicados pela FMC estão ligados ao cotidiano dos alunos através das novas tecnologias e isto reforça a importância da abordagem CTSA. Desta forma, apresenta-se nesta oficina uma proposta de implementação do tópico da Relatividade Restrita, a equivalência massa-energia, através de estratégias e discussões (CTSA).

 

3. DIFERENTES ABORDAGENS PARA DESPERTAR O INTERESSE DOS ALUNOS EM ESTATÍSTICA E LEITURA DE GRÁFICOS.

Ministrantes: Amarildo Aparecido dos Santos (Supervisor - Professor da Escola Inah de Mello); Davi Ferreira Leite Monteiro; Diego Hernandes Moraes; Elvis Roberto de Freitas; Luana dos Santos Antunes; Renan Correa de Lima

Resumo

Como trabalhar com temas interdisciplinares nas aulas de matemática e como envolver dados do cotidiano dos alunos em sala de aula; Interpretação sócio cultural de tabelas de informações, com temas diversos como por exemplo: a relação do peso de um bebe com o  perímetro cefálico ou distância interplanetária; A experiência em adaptar atividades de leitura de gráficos para deficientes visuais.

 

4. FALANDO DE SEXUALIDADE - BRINCANDO COM JOGOS

Ministrantes: Daniela Maria Manna Bartacevicius; Mirtes Pacheco da Silva; Renata Coelho

Resumo

O debate sobre a inserção da sexualidade no currículo das escolas vem se intensificando nas últimas décadas. Depois de quase 15 anos dos Parâmetros Curriculares Nacionais, ainda restam dúvidas de como implementar a Educação Sexual nas escolas, considerando a sexualidade como algo intrínseco ao ser humano e que deve, portanto, ser abordada com responsabilidade e respeito às diversidades inerentes a uma sociedade pluralista. É um desafio para o professor trabalhar a temática de forma simples, porém abrangente, discutindo o tema sob as dimensões biológica, psicológica, cultural e ética, e que essa discussão ocorra de maneira tal a orientar e esclarecer as dúvidas próprias dos alunos e principalmente despertar uma postura consciente e responsável em relação à sexualidade. Assim, o objetivo dessa oficina é apresentar alguns jogos e dinâmicas como possibilidades para a prática da Educação Sexual na escola básica, colocando-os como um facilitador para uma abordagem esclarecedora e emancipatória do assunto.

 

5. A ROBÓTICA EDUCACIONAL E A FORMAÇÃO CIDADÃ NO ENSINO DE CIÊNCIAS.

Ministrantes: Josilda dos Santos Nascimento Mesquita; Luana Matias; Paula Aparecida Borges de Oliveira

Resumo

Ao longo dos anos, a formação cidadã vem sendo discutida intensamente na comunidade acadêmica. Levando em consideração a importância do papel do professor para a formação de cidadãos críticos, nosso objetivo é oferecer aos participantes desta oficina, a oportunidade de discutir sobre a utilização da Robótica Educacional e da abordagem de temas como sustentabilidade, transgênicos, células-tronco, entre outros.Tais questões serão discutidas de maneira dinâmica com propostas de atividades.

 

6. SCRATCH: TRABALHANDO A LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL I

Ministrantes: Luciana Henrique Balzana Consentino, Gabriela de Noronha Nascimento e Ana Luzia Ispada - Professoras da Rede Municipal de Ensino de São Bernardo do Campo, bolsistas do Projeto OBEDUC da CAPES sob coordenação da Prof. Dr.Virgínia Cardia Cardoso (UFABC)

Objetivos

  • Conhecer as possibilidades de trabalho com o software Scratch;
  • Entender o princípio da utilização de um software de Programação e saber utilizá-lo na construção de animações, jogos e programação de robôs;
  • Aprimorar estratégias de cálculo mental e raciocínio lógico na resolução de desafios;
  • Favorecer o protagonismo discente e docente;
  • Formular hipóteses e verificar se elas se confirmam;
  • Prever reações a partir das ações programadas;
  • Proporcionar oficina aos participantes do evento sobre o software apresentado.

Clique aqui para realizar a inscrição para o evento e/ou a submissão de trabalhos.

Se preferir, utilize o endereço http://pibid.ufabc.edu.br/ocs

 

Subcategorias

Circulares referentes ao III Simpósio PIBID/UFABC